Doutorado

Flávio de Carvalho: fragmentos sobre a forma e o tempo

Clara Bonna Pignaton

2016 – com estágio na Bauhaus-Universität Weimar – Weimar/Alemanha (2013-2014)

​O objetivo desta pesquisa é buscar compreender como Flávio de Carvalho se utiliza da relação com o passado em sua forma de expressão, para realizar uma crítica do presente e sugerir movimentos no futuro. O estudo se detém num recorte da vasta obra do artista e engenheiro durante as décadas de 1920 e 1930, estabelecendo um diálogo entre suas proposições e as questões decorrentes da emergência da linguagem moderna na arte e na arquitetura. Tais questões se colocam em como dar forma às criações sem o anteparo dos recursos estilísticos como modo de se relacionar com a história, e igualmente dar expressão a sua época. No presente estudo, a obra de Carvalho irrompe ao ser analisada a partir do repertório teórico da filosofia da história de Walter Benjamin e da prática historiográfica de Aby Warburg, que problematizaram o impasse existente entre sua época e a herança do passado; e ainda entre a relação da transmissão de elementos antigos e sua significação na memória coletiva.


Palavras-chave: Forma. Tempo. História. Resíduo. Alegoria.


Orientadora

Paola Berenstein Jacques


Baixe aqui