Mestrado

Construções subjetivas no centro de Salvador: a vida 100 museu e a memória

Clara Bonna Pignaton

2010

Este trabalho propõe ser o palco de uma mascarada. Trata-se de uma investigação  sobre os modos de subjetivação que se dão em torno da construção de uma imagem sobre o Centro de Salvador/BA. Em relação às políticas urbanas, busca-se compreender como é elaborado o discurso que afirma os enunciados da cultura e do patrimônio como dispositivos de regulação urbana. No entanto, a paródia que quer o Centro o lugar de uma única memória, está prenhe de temporalidades conflitantes e são elas que compõem a mascarada.


Palavras-chave: Patrimônio. Cultura. Memória. Subjetividade.


Orientador

Pasqualino Romano Magnavita

Coorientadora

Paola Berenstein Jacques


Baixe aqui