Mestrado

Ações coletivas na cidade: desejo e resistência

Milena Batista Durante

2012

O trabalho pretende ser uma pesquisa prático-teórica em torno de experiências presenciais na cidade de Salvador realizadas por um grupo aberto, formado por artistas, arquitetos e interessados em geral. As ações, pelo menos as da fase inicial do projeto, pretendem ocorrer a partir dos medos e desejos dos envolvidos em relação à cidade. A atual realidade das grandes cidades, apesar das especificidades de cada uma, apresentam uma série de características como a privatização e as tentativas de asseptização cada vez mais eficazes dos espaços – sejam públicos, privados ou variações – onde a convivência e a troca entre diferentes estratos da população ficam cada vez mais restritas colaborando para uma segregação crescente e para uma experiência de cidade menos diversificada. Partindo da idéia de que, além de experiência artística, a ação conjunta poder vir a ser uma forma de reflexão sobre tais relações das pessoas entre si e com a cidade, os exercícios de possibilidades urbanas pretendem ser como experiência cujo objetivo é uma produção de subjetividade menos atrelada aos objetivos mercadológicos encontrados nas muitas experiências de cidade existentes e mais voltada para a criação de intensidades por meio da discussão e da ação. Iniciando-se com uma contextualização a partir de experiências anteriores já realizadas pelos grupos EIA e Barulho, além de outras iniciativas tanto individuais quanto coletivas de ocupação do espaço de grandes cidades do Brasil, a pesquisa teórica continuará a partir das ações realizadas na cidade de Salvador e seus desdobramentos.


Palavras-chave: Gentrificação. Cultura. Arte. Intervenção urbana. Ações coletivas.


Orientadora

Paola Berenstein Jacques


Baixe aqui