Mestrado

Deambulações pelo aglomerado da Serra: lentidão, corporeidade e obliteração em favelas de Belo Horizonte

Thiago de Araújo Costa

2011

A proposição do trabalho é estimular o diálogo entre o Urbanismo e a especificidade das favelas, partindo do questionamento sobre a caracterização consensual do Aglomerado da Serra, um extenso território urbano informal localizado em Belo Horizonte. A caracterização questionada respalda uma operação urbana conhecida como Programa Vila Viva, que tem por objetivo a reestruturação das favelas. O trabalho considera referências teóricas que discutem o papel da gestualidade e, especialmente, da lentidão no cotidiano das grandes cidades. Transportando esse debate para um nível metodológico a lentidão é incorporada na experiência de vagar e deambular pela favela, um modo de perceber um processo urbano acontecendo e criticar o modelo de cidade formal que vem sendo implantado. Ao final, o relato se relaciona com imagens de uma geografia em vias de obliteração, percorrendo o que resta de labiríntico na cidade e incluindo o gesto da lentidão no debate sobre a urbanização das favelas.


Palavras-chave: Habitação. Favela. Performatividade. Biopolítica.


Orientadora

Paola Berenstein Jacques

Coorientadora

Fabiana Dultra Britto


Baixe aqui