Mestrado

O espaço público como laboratório de abordagens artísticas: estudo de performances que problematizam o espaço público das cidades contemporâneas

Carolina Érika Santos

2008

Trata-se de uma investigação acadêmica que reúne imagens documentais de performances experimentadas no espaço público das cidades contemporâneas. O trabalho resultou em um mapeamento de performances que interrompem o cotidiano de lugares de exposição pública, alterando estados de percepção pela simples quebra de tempo, ritmo, apreensão estética ou convenções sociais. A pesquisa parte de questionamentos entre corpo-espaço-urbano, corpo-espaço-público e corpo-arquitetura, e verifica, nas performances experimentadas, meios de reflexão sobre os modos de operar, organizar e conviver em lugares públicos das cidades contemporâneas. A organização dessa coletânea gerou dois eixos de compreensão: “performances que problematizam o contexto urbano”, ou seja, abordagens artísticas que vazam/transpõem os limites dos estúdios e galerias na intenção de disponibilizar experimentações estéticas diferenciadas de um fazer artístico tradicional carregadas de questões sobre o convívio urbano e “performances que problematizam o urbanismo” – proposições estéticas que apropriam o espaço da cidade a fim de tensionar as políticas de planejamento e gestão das cidades. O objetivo desse trabalho é examinar a cidade contemporânea por intermédio da arte da performance, dando visibilidade àquilo que é próprio do desejo humano e pouco reconhecido pelas políticas de planejamento e gestão urbana.


Palavras-chave: Performance. Arquitetura e urbanismo. Espaço público. Corpo. Mapeamento.


Orientadora

Paola Berenstein Jacques

Coorientador

Fernando Antonio de Paula Passos


Baixe aqui