Mestrado

Biopoder, espetacularização urbana e ação multitudinária: a resistência biopolítica através das imagens na cidade

Laio Sampaio Bispo

2016

Este trabalho se propõe a analisar, de maneira geral, algumas manifestações estéticas e suas implicações políticas na cidade contemporânea. Analisamos, nesse sentindo, o atual contexto de produção capitalista e suas implicações sobre a transformação do paradigma produtivo de hegemonia material e sua tendência a formas de trabalho imaterial proporcionadas pela emergência do capitalismo cognitivo. Desse modo, trabalhamos, também, de que forma se dá a formação de subjetividades que, inseridas nesse contexto, podem proporcionar, através de uma produção imaterial de tipo imagético, resistências a esse novo modelo de subsunção capitalista. A análise se dá, como fundamentação desse contexto, também através do exame dos modelos de produção fordista e sua transição para o pós fordismo, considerando a hipótese de que essa transição é, antes, uma sobreposição e integração que se estende como lógica procedimental para cidade. A cidade contemporânea, assim, é entendida, nos termos relativos à sua produção, como sobreposição dos modelos fordista e pós-fordista aplicados ao meio urbano. A primeira parte, portanto, consiste na análise de contexto e fundamentação política e histórica. A segunda parte, por sua vez, trata especificamente da questão estética. Desenvolvemos a hipótese que a incidência do poder na cidade acontece pela via da imagem e a partir da junção entre o espetáculo e o biopoder – tomando, nesse sentido, o espetáculo como superfície imagética do biopoder. Aliado a isso, identificamos os modos de funcionamento que essa composição de poder utiliza. A conceituação e investigação das lógicas monolinguísticas e plurilinguística fundamentam a nossa hipótese. Por fim, analisamos imagens, a título de exemplos, que correspondem ao poder e a resistência e o modo como eles intervém na cidade.


Palavras-chave: Espetáculo. Biopoder. Cidade. Imagem. Multidão.


Orientador

Fernando Gigante Ferraz


Baixe aqui