Mestrado

Espaço-movimento: desestabilizações arquitetônicas na produção da cidade contemporânea

Mariana Ribas Cordeiro

2011

No intento de provocar desestabilizações na produção da arquitetura contemporânea, esta dissertação explora desvios conceituais através do uso de lentes provenientes da literatura, psicologia e filosofia e busca traçar meios para embasar uma construção reflexiva do que seja uma arquitetura-que-vaza e se utiliza da figura conceitual e virtual denominada espaço-movimento. O espaço que não pára de conectar-se, relacional e circunstancial, o espaço dos deslocamentos. Tomamos a vida do ser humano como objeto e condição de nossa abordagem arquitetônica e consideramos a arquitetura enquanto campo ampliado do próprio corpo. A arquitetura e a cidade enquanto o duplo do homem. Nosso objetivo é trazer à arquitetura uma possibilidade de abertura capaz de engendrar um pensamento para um tipo de política da contingência dos espaços construídos que seja capaz de dar conta da produção da cidade subjetiva.


Palavras-chave: Arquitetura. Urbanismo. Produção de subjetividade. Cidade contemporânea.


Orientador

Pasqualino Romano Magnavita


Baixe aqui