Artigo

Ocupa Paulista: relações históricas e desdobramentos recentes a partir dos movimentos de ocupação na Avenida Paulista, São Paulo

Rafaela Izeli

2021

Anais do XVI SHCU, Salvador, 2021

Este artigo pretende demonstrar algumas relações históricas entre os movimentos de ocupação urbana recentes, os “Ocupas”, e seus precedentes. Para isso, toma como ponto de partida três acampamentos – o “Ocupa Paulista” (2017), o “Resistência Paulista” (2016) e o “OcupaSampa” (2011) – ocorridos na Avenida Paulista, em São Paulo, em momentos e contextos distintos, para interrogar na história tanto as condições que fizeram com que a Avenida se tornasse hoje o foco central das manifestações na capital paulista; quanto as características dos movimentos que permitiram compreendê-los como parte de um histórico “Ciclo Global de Lutas”. Ainda, em vista da reprodução viral deste modo de manifestação, pretende-se discutir alguns possíveis e duvidosos desdobramentos das Jornadas de Junho de 2013 que tiveram significativa contribuição na conjuntura atual política.


ARTIGO COMPLETO

Acesse aqui